Cinco razões pelas quais você precisa construir uma marca pessoal.

Cinco razões pelas quais você precisa construir uma marca pessoal.

Marca pessoal, em outras palavras: ver-se como uma marca e apresentar-se a outros desta forma, ainda não é tão comum. “Isso funciona aqui?” ou “Não é tão Americano?” são perguntas que regularmente são feitas para mim. Eu acredito que a marca pessoal pode funcionar para qualquer um, em qualquer lugar do mundo.

Por quê? Já vou explicar porque. Primeiro olhe o que é uma marca exatamente. Para isso, mergulhamos nos livros de marketing: o professor Giep Franzen (um dos marketeers mais famosos da Holanda diz que uma marca é uma rede de associações entre elementos na memória de uma pessoa). Quanto mais as associações se reforçam, mais forte é a marca. Uma marca existe apenas no cérebro das pessoas e é moldada pelo que a marca (você) diz e faz, como você se comporta e como o receptor interpreta isso. Então, mesmo que você não esteja conscientemente envolvido, seus (potenciais) clientes têm uma imagem de você e sua empresa com base no que você faz, diz e como se apresenta. Veja então as razoes para construir uma marca pessoal.

 

Por que a marca pessoal?

  • A marca pessoal mostra o que você representa.
  • Isso ajuda você a determinar sua direção.
  • Você pode aumentar seu valor.
  • Para se diferenciar dos outros e se sobressair.
  • Você decide como os outros o vêem.

 

1. Mostre o que você representa.

Você já pensou sobre quais seus valores fundamentais como freelancer? Imagine que você é um redator freelancer com os valores: moderno, ambicioso e empreendedor. Você provavelmente está procurando clientes que combinem com seu estilo. Uma vez que você estabeleceu seus valores fundamentais, você pode determinar como colocá-los em prática. No caso de um escritor de texto moderno e ambicioso, não seria apropriado ele fazer uma entrevista de trabalho em uma roupa antiquada e fazer suas anotações em um bloco. Você espera que ele faça suas anotações em um iPad e vista roupa moderna. Também o seu site e apresentação em geral devem ser de acordo com seus com seus valores. Costuma-se dizer que escolher uma marca é como um processo de seleção de emprego. Uma empresa escolhe o profissional que mais combina com ela, por isso você deve mostrar claramente quem você é como freelancer e o que você representa.

 

2. Determine o curso que você está navegando.

Um bom exemplo disso é uma conversa que tive com um contador independente que conheci durante uma recepção de Ano Novo. Este homem era o dono de uma grande empresa de contabilidade por muitos anos. Ele vendeu sua empresa e agora trabalhava como freelancer. Seus principais motivos: estar ocupado com sua profissão como contador, em vez de gerenciar uma empresa e um equipe de pessoas. Refletindo sobre sua marca pessoal, suas habilidades, personalidade e valores fundamentais, você pode determinar qual direção seguir.

 

3. Aumente seu valor.

Com uma marca pessoal clara, você aumenta seu valor como freelancer. Através de um posicionamento claro, as pessoas sabem como encontrá-lo melhor como “o especialista em …” ou “aqueles com ampla experiência”.

 

4. Diferencie-se

Os potenciais clientes tomam sua decisão baseada na sua imagem, nas informações que você oferece e comparando você com outras alternativas. Hoje em dia, a competição como freelancer é tão grande que é difícil fazer uma escolha. Marca pessoal é a maneira de se sobressair. Porque, com o excesso de escolhas, as empresas escolhem o freelancer que mais chama a atenção, que se posiciona claramente e é familiar/confiável. Usando termos de marketing: a empresa escolhe a marca mais forte.

 

5. Determine como os outros o vêem.

Porque … outras pessoas vão criar uma imagem sua em julgar você de qualquer forma, então é melhor você mesmo determinar esta imagem.

Tradução livre de texto baseado num artigo de Manon Koster, 2017.

Clique aqui para atualizar o seu perfil, para você determinar a sua imagem.